Redes Sociais



Layout desenvolvido por Renata. Tecnologia do Blogger.

Seguidores

Pesquisar este blog

Postagens populares

sexta-feira, 25 de novembro de 2011

Mil e uma utilidades

mil-e-uma-utilidades-300x198
Há tempos gostaria de registrar aqui no blog como está sendo minha vida tentando conciliar trabalho, esposo, filha e minha vida pessoal.
Nunca pensei que fosse tão difícil...
E com essa experiência aprendi a abrir mão de coisas para mim. Percebo que sempre fico em último plano. Sei que isso não é o melhor, mas há momentos em que tenho que escolher e quase sempre opto pelas outras pessoas.
O tempo sobrando é quase zero. O trabalho é bem longe de casa e tenho que enfrentar todo dia o trânsito caótico de São Paulo. Só não é pior porque meu pai trabalha bem perto de mim e vou e volto de carro todo dia. Mas mesmo assim são em média duas horas e meia no trânsito todo santo dia. Saio de casa 6:30 da manhã e só chego de volta próximo das 20:00. Sendo assim quase não tenho tempo para a Sarah aí quando chego, janto, tomo banho e priorizo ficar com ela, na tentativa de suprir a falta do dia todo. Não faço mais nada antes que ela durma, por volta das 22:30, até esse horário sou só dela. Óbviamente depois que ela dorme não sobra nem tempo e nem disposição para mais nada, porém ainda tem o esposo que cobra atenção dentre outras coisas. Quando tudo isso termina só quero dormir e mais nada. E no dia seguinte a rotina recomeça.
No meio dessa história toda nunca consigo um tempo pra mim. Pra arrumar um cabelo, fazer uma unha, passar um creme. Vou sempre adiando e isso sempre fica esquecido. Nem lembro quando foi a última vez que pelo menos pintei a unha da mão. Antes eu mesma arrumava o meu cabelo, agora raramente consigo tempo pelo menos para chapinha.
Pode parecer que estou me lamentando, mas não estou não. São apenas constatações.
Eu abro mão de tudo isso e nem sinto, verdade, quando abro mão de algo pra mim em favor de alguém da minha família, não faço com tristeza e nem fico deprimida, faço com amor e fico muito feliz quando eles ficam satisfeitos.
Ser mãe é isso, abrir mão de si mesma para dar o melhor para os filhos, sempre vi minha mãe fazer isso e agora entendo tudo que ela sempre fez e o porquê de abrir mão de tantas coisas por mim e pelo meu irmão.
Escolhi além de ter filhos, não abandonar de vez a profissão. Porque ser aquela profissional super, ultra, mega, power bem sucedida não dá, porque não posso me dedicar 100% ao trabalho, como as mulheres sem filhos podem. Tenho que pensar que nem sempre dinheiro é mais importante, ficar ao lado da minha filha o maior tempo possível sempre é mais importante. Já recusei hora-extra todos os dias, todos os finais de semana porque sei que a fase que ela está vivendo é única e quero perder o mínimo possível de descobertas. Dessa forma nem sempre sou bem vista no trabalho e promoções e aumento de salário ficam cada vez mais distantes. Principalmente no ambiente onde trabalho com maioria dominante masculina, homens não entendem os diversos papéis que uma mulher desempenha.
Ainda tem o problema das consultas médicas da Sarah que são muitas, todos os meses e às vezes mais de uma por mês. Na maioria dos casos tenho que me ausentar do trabalho para acompanhar minha mãe e aí a antipatia fica ainda maior, é extremamente desgastante toda vez que tenho que solicitar ausência, rola sempre um stress básico.
Eu acabo sendo mediana em tudo, no trabalho, com a família e praticamente relapsa com minhas próprias necessidades.
Um exemplo disso é: preciso me consultar com ginecologista e endocrinologista. Pra isso precisarei me ausentar no dia das consultas e chegar mais tarde no dia dos exames, mas como sempre tenho que faltar por causa das consultas e exames da Sarah, negligencio as minhas consultas para não ter mais faltas ainda no trabalho. Entendem a situação?
A única coisa que ainda faço questão de fazer por mim porque senão enlouqueço é ler os blogs amigos e escrever no meu. Isso me ajuda muito a espantar o stress, a aliviar a tensão e a colocar pra fora sentimentos que só coloco escrevendo, às vezes por falta de tempo e outras por dificuldades de falar sobre os assuntos mesmo. Tenho muito mais facilidade em expressar opiniões escrevendo do que falando.
Quero deixar claro que não são queixas, isso tudo é minha realidade hoje, não posso reclamar porque escolhi essa vida pra mim, decidi ser mãe, esposa e profissional e obviamente não tem como ser perfeita em todas as coisas, nem tenho essa pretensão, se pensasse assim já estaria fácil numa camisa de força.
Prendo-me ao fato de que se não sou uma profissional perfeita é porque tenho uma filha que amo muito e não quero ficar longe demais, quero ser o mais presente possível. Se não posso ficar o dia todo com ela é porque preciso trabalhar para que seu futuro seja melhor, sem dificuldades financeiras, pensando nos seus estudos, tratamento. Se não sou a esposa perfeita é porque luto para cuidar de uma filha pequena e trabalhar todos os dias para ajudar o esposo a não carregar o fardo de sustentar a família sozinho.
Vou me virando pra dar conta de tudo e de vez em quando tentar fazer algo que me agrade, que me faça feliz, nem que seja muito raramente.
Ser mulher é isso, abrir mão da vida em favor dos outros e é graças a essa atitude que temos que o mundo anda, que tudo funciona, porque por trás de todo projeto bem sucedido, seja de família, de empresa e pessoa há uma mãe que dedicou sua vida e sempre deixou pra lá seus interesses para que seus familiares conseguissem o sucesso.
E você como faz para dar conta de tudo isso?
Um beijo em todos e até a próxima.

Marcadores

síndrome de west (24) desenvolvimento (15) diabetes (6) gravidez (6) novidades (6) atualizações (5) desabafo (5) maternidade (5) atraso no desenvolvimento (4) book gestante (4) consulta pediatra (4) contagem regressiva (4) festa de um ano (4) gravidez e diabetes (4) segundo filho (4) Ano Novo (3) Apae (3) Dia das Mães (3) amamentação (3) chá de bebê (3) criança especial (3) fotografia (3) gripe (3) grávida (3) internação (3) mãe (3) sobre a mamãe (3) 21 semanas (2) 24 semanas de gestação (2) 4 anos (2) 4 meses (2) De Deus um anjo (2) Epilepsia (2) Novo layout (2) Obstetra (2) US morfológica (2) atualidades (2) cardiologista (2) controle glicemia (2) crise de epilepsia (2) demissão (2) escolinha (2) evoluções (2) fotolivro (2) grávida diabética (2) hipoglicemia (2) milagres (2) novo projeto (2) outros assuntos (2) primeira US (2) refluxo (2) selinho (2) sorriso (2) sorteio (2) tipos de parto (2) viagem (2) vivendo e aprendendo (2) volta ao trabalho (2) #protestomaterno (1) 1 ano (1) 11 dias (1) 11 meses (1) 12 dias (1) 12 semanas (1) 14 semanas de gestação (1) 17 semanas (1) 18 semanas (1) 19 semanas (1) 2 anos (1) 2 dias (1) 23 semanas (1) 28 semanas (1) 29 semanas de gravidez (1) 3 anos (1) 3 meses (1) 30 semanas gestação (1) 31 semanas de gestação (1) 33 semanas de gestação (1) 34 semanas (1) 35 semanas (1) 4 dias (1) 6 dias (1) 7 dias (1) 9 meses (1) 9 semanas gestação (1) Alta (1) Blogagem Coletiva (1) Constatações (1) Crianças Especiais (1) Deus (1) H1N1 vacina (1) News (1) O positivo (1) Onze meses (1) Relato de parto (1) Sarah (1) Saudades (1) Special Kids (1) Testado pela Mamãe (1) Theo (1) UTI Neo-natal (1) aborto (1) agradecimentos (1) alimentação (1) amor incondicional (1) assentos reservados (1) boas novas (1) caminhando (1) cesárea (1) cinco meses (1) como tudo começou (1) comprimidos hipoglicemiantes (1) concurso (1) convênio (1) crise gelástica (1) cólicas (1) data do parto (1) decisão sobre o parto (1) decoração (1) depressão (1) dia dos pais (1) diabetes tipo I (1) doencinhas infantis (1) dois meses (1) dor ciático (1) dor na perna esquerda (1) ecocardiograma (1) educação (1) entrevista de emprego (1) entrevista istoé (1) espasmos infantis (1) estresse (1) exames de sangue (1) expectativas (1) falando (1) felicidade (1) fraqueza (1) futuro (1) gentileza (1) gravidez em diabéticas (1) hemoglobina glicada (1) icterícia (1) infecção urinária. exame de toque (1) insulina (1) licença maternidade (1) livro da Sarah (1) luto (1) manifestações (1) medicação (1) milagre (1) nervo ciático (1) não é só por 20 centavos (1) papai Diego (1) papinhas (1) parto normal (1) polêmica da mãe vaca (1) pronto socorro (1) protestos em SP (1) protestos no Brasil (1) rapidinhas (1) refletindo (1) rotina (1) segundo trimestre gestação (1) selinhos (1) sensibilidade (1) sentimentos maternos (1) sexto sentido (1) suco (1) terceiro trimestre (1) tipos de diabetes (1) trabalho (1) ultrassom (1) ultrassom obstétrico (1) um ano (1) um mês (1) vacina (1) É amanhã (1)